Luciana Tomasi

Nasceu em Porto Alegre e formou-se em Jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1980). É diretora da empresa Prana Filmes. Foi repórter na TV Guaíba (1981) e na RBS-TV (1984). Começou sua carreira cinematográfica no início dos anos 1980, filmando em Super-8.

Como produtora, trabalhou nos longas “Inverno” (1983) , “Tolerância” (2000), “Sal de Prata” (2005), “Menos que Nada” (2011) e “Bio” (2018), de Carlos Gerbase; “Houve Uma Vez Dois Verões” (2002), “O Homem que Copiava” (2003), “Meu Tio Matou um Cara” (2004) e “Saneamento Básico – O Filme” (2007), de Jorge Furtado; “Antes que o Mundo Acabe” (2008), de Ana Luiza Azevedo; “Yonlu” (2017), de Hique Montanari; e “Legalidade” (2018), de Zeca Britto.

Também produziu mais de 30 curtas entre 1986 e 2018, de diretores como Carlos Gerbase, Jorge Furtado, Ana Luiza Azevedo, Liliana Sulzbach e Augusto Canani, entre outros.

Na televisão, atuou na produção das minisséries “A Roleta” (1988), “Incidente em Antares” (1994), “A Comédia da Vida Privada” (1997), “Luna Caliente” (1998), “Histórias do Bom Fim” (1991), “Grêmio Coração e Raça” (1997) e “O Futuro da Terra” (1997).

Escreveu os livros “Um Spa na Índia” (2007), “Três Cidades Perto do Céu” (2011) e “Bem Longe de Casa” (2018).

Compartilhar

Mais Notícias

THE AWARDS 25th SOFIA INTERNATIONAL FILM FESTIVAL

The 25th anniversary Sofia International Film Festival presented in the spring of 2021 a total of 134 films from 53 countries. There are 129 films planned with screenings at the cinemas in Sofia and in other cities, 73 films can be seen ONLINE from everywhere in Bulgaria till April 11th at online.siff.bg.  The Awards Ceremony […]

23 de março de 2021

A nuvem rosa

Filme da gaúcha Iuli Gerbase “previu” a pandemia, estreou com 100% de aprovação no Rotten Tomatoes e conquistou lugar no Festival de Sundance 2021 Não é de hoje que a ficção científica, em suas variadas manifestações, trabalha e brinca com a desconhecida resposta para uma pergunta que caminha paralela a humanidade: e se a raça […]

5 de março de 2021

Metrópolis – Entrevista com Iuli Gerbase

3 de março de 2021

Pandemic films at Sundance 2021

“The crew was sending me texts saying ‘Iuli what happened? The scenes that we shot last year are becoming reality!’ It was bizarre because it was supposed to be a sci-fi and surrealistic and not at all realistic. So it was a strange feeling” – Iuli Gerbase, director of The Pink Cloud. Brazilian film The […]

22 de fevereiro de 2021
Voltar